Trabalhar demais não fará você rico « Agile Way


8 de Abril de 2013

Trabalhar demais não fará você rico

Uma das frases mais famosas do cinema praticamente não foi falada no filme em questão. Você já deve ter assistido ao filme “O Iluminado“, de 1980, em que o ator Jack Nicholson encarna um pai de família que aceita o trabalho de passar o inverno em um hotel gigante, só com a esposa e o filho pequeno. E, logicamente, tudo dá errado.

O personagem é um escritor. E ele acredita que aquele período de férias seria ótimo para que ele pudesse escrever o seu livro. Ao invés disso, ele escreve aquela que é uma das frases mais conhecidas do filme:

“All work and no play makes jack a dull boy”

Numa tradução livre, “só trabalho sem diversão faz Jack um menino estúpido”. O termo “dull” tem uma série de traduções, todos pejorativos. Escolha o que achar melhor.

Apesar de ser um filme sem nenhuma pretensão sobre empreendedorismo, essa frase a cada dia que passa demonstra que faz parte da realidade das empresas e startups. Seria Stanley Kubrick (diretor do filme) um gênio e visionário até nisso?

É muito comum vermos pessoas falando com orgulho dos períodos em que eles trabalharam 30 horas seguidas, ou viraram noites para realizar uma entrega de um serviço ou produto. Posso até afirmar que se você está lendo este artigo, em algum momento da sua carreira você vivenciou algo parecido.

Afinal de contas, esse parece o correto, não é? Trabalhar muito, pois só assim é que teremos sucesso.

Creio que esta seja uma das maiores falácias da administração e do “mundo do empreendedorismo”. Todos nós conhecemos empreendedores que acreditaram nesse conceito e quebraram a empresa. Ou então que foram funcionários de empresas que, mesmo com a dedicação suprema, foram demitidos ou pediram demissão. Pior: na maioria desses casos, esses funcionários estão em um ponto de “Síndrome de Burnout“, ou seja, estão completamente moídos no aspecto físico e mental. E tudo o que eles ganharam foi um tapinha nas costas. Não é a toa que a grande maioria (mas a grande maioria mesmo) dessas pessoas acabam odiando o seu trabalho.

Trabalhar menos e produzir mais

Trabalhar demais, sem diversão, apenas irá te fazer um estúpido. Ponto.

Recentemente li um artigo em que o autor destaca exatamente esse conceito. Ele afirma ter trabalhado 80 horas por semana, ter virado praticamente um maluco. E o resultado positivo disso? Zero. Quando ele começou a mudar a vida, trabalhando apenas 5 (cinco) horas por dia, tudo começou a mudar, sua empresa cresceu, novos produtos surgiram e ele pôde ter uma vida saudável.

Não soa desafiador? Trabalhar menos e produzir mais?

Pois é exatamente este o ponto. Se você está virando noites, é porque você não está trabalhando de forma inteligente.

Você já parou para analisar como funciona o seu dia de trabalho? Quantas vezes você se desvia do que realmente deve ser feito? Quantos minutos perdidos no Youtube? No Facebook? Naquele blog de mulher pelada? No site do Ego? Nas dicas de saúde? Na sua hora de trabalho?

Quem faz isso não está trabalhando de forma inteligente. Aliás, se alguém faz isso de forma constante, sequer está satisfeito com o seu trabalho!

O que fazer então?

Será que se nos dedicássemos a trabalhar 5 horas por dia, e separássemos 2 ou 3 horas desse período de trabalho (levando em conta a jornada de trabalho mais comum no Brasil) para focar em nós mesmos, será que isso não traria efeitos positivos no médio e longo prazo? Quem sabe até mesmo no curto prazo?

E se você considerasse ler um livro, alguns artigos, ver vídeos de palestras, escutar podcasts interessantes durante uma hora por dia? Será que isso não traria benefícios para você e a sua empresa? Que tal organizar uma vez por semana, na sua empresa, uma tarde para que fossem feitas atividades para disseminar o conhecimento, o trabalho em equipe e a motivação?

Organize o seu dia. Tente medir quantas horas por dia você trabalha de fato. Se você consegue trabalhar apenas 5 horas, então torne estas 5 horas sagradas. Dedique todas as suas energias para realizar as tarefas planejadas. Esqueça as distrações.

E use o resto do seu tempo para você. Hoje em dia, quase todos os trabalhos que realizamos precisam de motivação, inteligência e criatividade. Você precisa de um tempo para exercitá-las. É tão importante quanto as suas tarefas.

Conclusão

Estamos falando sobre quebrar um paradigma. Mas, cada vez mais as pessoas estão percebendo que o trabalho duro não é garantia de sucesso.

Abraham Lincoln certa vez disse: “Se eu tivesse oito horas para derrubar uma árvore, passaria seis afiando meu machado”. Trazendo a frase para a realidade atual, significa que de nada adianta você trabalhar em ritmo enlouquecedor achando que isso lhe trará resultados. No máximo, vai lhe trazer um problema sério de saúde. Ou então o tornará um eremita social.

Afiar o machado significa cuidar da sua mente, do seu corpo, fazer networking, buscar conhecimento e se divertir. Se você apenas trabalhar duro, não terá tempo para nada disso.

No próximo post eu conto para você uma experiência minha com relação a esse tópico. Espero que seja uma lição interessante 🙂

Um abraço



2 Comentários para “Trabalhar demais não fará você rico”

  1. Afiar o machado significa basicamente se preparar. Dar atenção mais a engenharia e planejamento, para que a determinada função seja feita de forma prática e rápida.

  2. Danilo diz:

    É tudo é uma questão de deixar a mente livre para trabalhar, se aliviar, e então absorver e propagar. Se forçar demais, mas deixando fluir naturalmente.

Comentar