Humor « Agile Way
5 de Janeiro de 2010

Entrevista de emprego

Para começar 2010 com um sorriso no rosto (mesmo que seja bem de canto).

29 de Dezembro de 2009

Código de ética: do papel para o vídeo

Você conhece o código de ética da sua empresa? Está por dentro das lições aprendidas de todos os demais projetos? Assimilou o treinamento interno realizado recentemente?

Não se culpe. Muitas empresas ainda acham que colocando este tipo de informação no papel é garantia de sucesso.

A empresa Bearing Point inovou este processo. Terminou com a papelada e documentação formal. E instituiu vídeos com as situações a serem assimiladas.

Continue lendo »

7 de Dezembro de 2009

Como um cliente acaba com um webdesign

Essa semana o blog praticamente se dedicou a usabilidade e criatividade, com uma filosofia agile.

Que tal um pouco de humor sobre webdesign?

Design Hell - www.agileway.com.br

Continue lendo »

24 de Novembro de 2009

Humor: Monty Python

Dia 5 de outubro foi comemorada uma data especial. Há quarenta anos (1969), pela BBC de Londres, ia ao ar o programa “Monty Python The Flying Circus”. Com uma proposta de humor até então estranha para muitos, o grupo virou um fenômeno mundial em pouco tempo. Suas esquetes revelavam coisas do dia-a-dia de forma sarcástica e caricata, e em alguns casos, totalmente non-sense. Uma de suas esquetes chamada “Spam”, deu origem ao termo vastamente utilizado hoje.

Tenha a certeza que todos os programas de humor que você aprecia tem como principal influente essa troupe de malucos ingleses. Separei alguns vídeos que tem alguma relação com emprego e mercado de trabalho. Vale a pena assistir e relaxar um pouco 🙂

Continue lendo »

24 de Outubro de 2009

Quando ser produtivo demais é um problema

“Eu perdi por volta de 25 a 30 empregos por causa da minha velocidade. Eles não conseguiam me manter ocupado por oito horas por dia, cinco dias por semana.” Ron Mingo

Você já imaginou alguém ser demitido por ser muito produtivo? Pois Ron “Typewriter” Mingo foi. Ele ficou conhecido no fim da década de 70 como o mais veloz digitador, com mais de 160 palavras por minuto. O vídeo abaixo (em inglês) mostra um pouco do seu show. Divertido! Mas mostra um pouco de como uma economia baseada na legítima “mão-de-obra” pode ter princípios tão distorcidos.